BLOG WIDEX
Widex

O impacto da perda auditiva na saúde e na vida social

20-04-2021
30-09-2021

O impacto social da perda auditiva é óbvio – não ouvir corretamente, falar alto, sentir-se pouco integrado nas conversas. Mas quais serão os impactos ocultos, nomeadamente os riscos para outras áreas da saúde?

A perda auditiva pode ter uma série de consequências na saúde e na vida social, as quais dependem do indivíduo e do seu grau de perda auditiva.

A experiência mais comum é uma capacidade reduzida de compreender outras pessoas, especialmente em situações ruidosas. Isto pode afetar a forma como interage com a família e com os amigos, dificultando a aprendizagem na escola e/ou o desempenho das suas funções no local de trabalho, por exemplo.

Todos conhecemos o impacto na vida social de cada um, mas como é que a perda auditiva pode afetar a saúde?



 

Riscos para a saúde associados à perda auditiva

Risco de desenvolver demência

Pessoas com perda auditiva apresentam disfunções nas áreas de processamento de sons no cérebro. Isto afeta a capacidade de memória e pode contribuir para o desenvolvimento de um estado de demência.

Uma recente investigação na Universidade John Hopkins mostrou que a perda auditiva pode contribuir mais rapidamente para um cenário de atrofia cerebral.

Estudos recentes, divulgados em janeiro, mostram que as pessoas que começaram a utilizar aparelhos auditivos quando tinham apenas uma deficiência auditiva leve, atrasaram significativamente o início de um estado de demência.

 

Maior propensão a quedas

Uma investigação mostra que uma perda auditiva leve está associada a um risco três vezes maior de desequilíbrio e, por conseguinte, a uma maior probabilidade de sofrer quedas, quando comparado com pessoas que não sofrem de perda auditiva.

Promover a saúde auditiva permite continuar a ouvir os sinais sonoros no nosso ambiente, o que nos permite ter maior controlo sobre o nosso equilíbrio.

 

Maior probabilidade de vir a sofrer de depressão

A perda auditiva afeta a comunicação e a interação com outras pessoas. A incapacidade de compreender outras pessoas e responder às perguntas corretamente leva a pessoa com perda auditiva a isolar-se, a evitar contactos sociais e a não querer participar em conversas. Este cenário contribui para um maior sentimento de isolamento da pessoa com perda auditiva, tornando-se mais propensa a desenvolver um estado de depressão.

 

Maior propensão para dores de cabeça, fadiga e exaustão

A perda de audição torna mais difícil a conversa com as pessoas. É preciso um grande esforço e energia extra para interagir, especialmente em ambientes de grupo. É por esta razão que pessoas que sofrem de perda auditiva são mais propensas às cefaleias, estados de fadiga e exaustão.

 

Outros potenciais impactos para a saúde

Está comprovado que as pessoas com perda auditiva podem ter uma maior tendência para sofrer de:

  • Hipertensão;
  • Insónias;
  • Vertigens;
  • Tensão muscular;
  • Stress;
  • Disfunção sexual

 

Se pensa que pode estar a perder audição, ou se um dos seus familiares sofre de perda auditiva, aposte na prevenção e no tratamento.