BLOG WIDEX

4 atividades para fazer em casa durante a pandemia

14-06-2021
14-06-2021

O dever de recolhimento obriga-nos, diariamente, a reinventar-nos. Estando mais por casa, é necessário mantermo-nos fisicamente ativos, mas também entretidos (em prol da nossa saúde física e mental). Espreite as nossas sugestões de atividades para fazer em casa.

 

4 sugestões de atividades para fazer em casa

1. Limpar e organizar a casa

No que respeita a atividades em casa, esta sugestão não poderia faltar: seguir o método de organização e arrumação de Marie Kondo, autora de best-sellers e a estrela do programa de sucesso da Netflix “Tidying Up with Marie Kondo”.

A sua abordagem minimalista para simplificar e organizar a casa conquistou o mundo. É famosa pelo seu “Método KonMari”, uma abordagem metódica de descartar itens que não despertam alegria nas nossas vidas.


Se organizar a casa fez parte da sua lista de atividades para fazer na quarentena, por que não fazê-lo com mais regularidade? De divisão em divisão, escolha os itens de que já não precisa mais e permita-lhes continuar o seu percurso.

À medida que está a separar o que precisa do que não precisa aproveite a oportunidade para fazer uma limpeza geral, sobretudo naqueles sítios que sempre nos escapam: as calhas das janelas, os candeeiros, o topo dos armários, do frigorífico, por exemplo.

Lembre-se que uma casa arrumada é uma casa feliz.

 

2. Fazer puzzles

Quer seja experiente ou um novato, nada melhor do que fazer puzzles para manter a mente ativa e estimulada. Quer more sozinho ou com alguém, fazer puzzles é uma atividade de entretenimento gratificante. Dependendo do número de peças do puzzle, poderá fazê-lo gradualmente ou dedicar um dia a esse desafio.

Se é um iniciante, vá com calma começando com um projeto de 500 peças e, se for um novato, enfrente um projeto de 1.000 peças que é quatro vezes mais difícil do que um de 500.

Está comprovado que a resolução de puzzles ajuda a melhorar a memória, o humor, permite desenvolver competências no domínio da resolução de problemas e reduz o stress. Escolha um tema de puzzle que seja do seu interesse ou que seja visualmente apelativo. Lembre-se que nunca se é jovem ou velho demais para fazer puzzles!

 

3. Fazer jardinagem: uma excelente terapia

A jardinagem é uma atividade ao ar livre divertida, enriquecedora e, sobretudo, terapêutica. Se vive num apartamento pode, inclusivamente, criar o seu próprio projeto de jardinagem urbana na sua varanda. Apenas tem de decidir o que plantar: ervas aromáticas, flores ou as suas plantas favoritas.

 

4. Aprender a tocar um instrumento

De acordo com um estudo realizado pelo departamento de neurobiologia, fisiologia e otorrinolaringologia da Northwestern University, nos Estados Unidos, a música pode ajudar a treinar o cérebro e a melhorar a audição.

A investigação reuniu um conjunto de músicos e não músicos com perda auditiva e com idades compreendidas entre os 45 e 65 anos. Os resultados indicaram que os músicos eram melhores a detetar, processar e a recordar os sons.

Certos instrumentos também provaram ser melhores para as pessoas com perda auditiva, com o piano e viola entre as escolhas populares.

Além de tocar um instrumento, cantar e dançar também podem ser combinados como uma forma de musicoterapia, ajudando-o não só a comunicar melhor, mas também a preservar as suas habilidades de escuta da fala.



Faça do distanciamento social ou do auto-isolamento em casa uma experiência divertida!