BLOG WIDEX

Perda auditiva e depressão: como se relacionam e sinais de alerta

07-07-2021
21-09-2021

A perda auditiva pode ter um profundo impacto na sua qualidade de vida, razão pela qual importa procurar ajuda especializada aos primeiros sinais de alerta.

 

Há vários estudos que demonstram a existência de uma estreita correlação entre saúde mental e saúde auditiva, dado que as pessoas que sofrem de perda auditiva têm uma tendência mais acentuada para se isolarem socialmente e para desenvolverem quadros de ansiedade que, em muitos casos, podem evoluir rapidamente para quadros de depressão.

Aliás, a depressão tem sido frequentemente associada à perda auditiva e, infelizmente, ambas as condições não são reconhecidas nem tratadas com a importância que merecem.

 

Perda auditiva e depressão: os sinais a que deve estar atento

 

As pessoas que sofrem de perda auditiva estão constantemente num estado de privação sensorial. Isto é, não conseguem ouvir perfeitamente os sons que deveriam ouvir. E a partir do momento em que, por causa da perda auditiva, deixam de realizar determinadas atividades da sua rotina diária, estão a perder qualidade de vida.

 

É muito comum, por exemplo, deixarem de participar em convívios com familiares e amigos, devido à frustração, ao stress ou à vergonha que sentem por não conseguirem participar numa conversa simples em ambientes mais ruidosos (como nos restaurantes, bares, festas de aniversário).

 

É, por isso, natural que tenham uma maior tendência para o isolamento social, o que, por sua vez, aumenta a probabilidade de desenvolverem estados de elevada ansiedade e de depressão. Sentem-se diminuídas, isoladas do mundo que as rodeia, enclausuradas nos seus próprios pensamentos e receios, pouco disponíveis para partilhar o que verdadeiramente sentem.

 

Ainda assim, importa frisar, a depressão decorrente da perda auditiva é um processo que tende a instalar-se progressivamente, razão pela qual é fundamental estar atento aos sinais de alerta. E que sinais são esses?

 

Ter vergonha da perda auditiva

 

O primeiro sinal de alerta de que algo não está bem é a vergonha da perda auditiva. Isto é, algumas pessoas sentem-se envergonhadas por não conseguirem ouvir o outro ou, inclusivamente, por terem que utilizar um aparelho auditivo. Não reconhecerem a situação ou terem dificuldade em aceitar a perda auditiva deve servir como alerta, pois, a partir daqui, são muitos os obstáculos que terão de enfrentar não só no seu dia a dia, mas também em termos emocionais.

 

Lidar emocionalmente com as dificuldades de comunicação

 

Outro dos sinais de alerta associado à depressão decorrente da perda auditiva é a dificuldade de comunicação.

 

Pessoas que conversavam e eram compreendidas com facilidade, podem ficar bastante abaladas emocionalmente quando não conseguem manter uma conversa ou quando precisam de um pouco mais de esforço de quem as ouve para serem entendidas.

E com o stress diário

 

O esforço físico e mental que as pessoas com perda auditiva fazem para manter uma conversa com alguém pode aumentar significativamente os seus níveis de stress.

 

Porém, é preciso avaliar devidamente a causa na origem deste aumento nos níveis de stress, de forma a que possa efetivamente ser considerado como um sintoma de depressão causado pela perda auditiva.

 

Ter uma maior tendência para se isolar de tudo e de todos

 

Como referido, as pessoas com perda auditiva têm uma maior tendência para se isolarem do mundo à sua volta. E o isolamento social é um forte indício de depressão. No fundo, é o culminar de um conjunto de fatores provocados pela perda auditiva: a vergonha de admitir a perda auditiva, as dificuldades de comunicação a esta associadas, o stress causado pelo contínuo esforço para manter uma conversa... Esteja atento a todos estes sinais! Cuide da sua saúde auditiva, cuide de si!