BLOG WIDEX

Osteoporose e perda auditiva: haverá uma relação de causalidade?

22-04-2021
05-05-2021

Num processo de investigação constante, cientistas e audiologistas estão sempre a aprender sobre outras doenças que podem aumentar potencialmente as hipóteses de um indivíduo desenvolver perda auditiva.

 

De acordo com um estudo datado de 2015, as pessoas que sofrem de osteoporose têm mais probabilidades de vir a sofrer de doenças relacionadas com a audição. O estudo sobre osteoporose e perda auditiva foi realizado pelo Dr. Kai-Jen Tien, do Chi Mei Medical Center, na Tailândia. O especialista identificou a incidência de perda auditiva neurossensorial súbita (SSNL) em pacientes com osteoporose.

 

O que é a osteoporose?

A osteoporose tem uma maior incidência nas mulheres no período pós-menopausa, embora a incidência também se verifique em homens. As alterações hormonais levam a uma perda de densidade óssea, o que faz com que os ossos se tornem frágeis e mais suscetíveis a fraturas.

A doença pode ser extremamente dolorosa para quem dela padece, sentindo dor resultante de incidentes que a maioria consideraria inofensivos.

 

Osteoporose e perda auditiva

O estudo envolveu 10.000 participantes e concluiu que aqueles que padecem da doença tinham 76% mais probabilidades de vir a sofrer de perda auditiva do que aqueles sem a doença. Além disso, aqueles com osteoporose mais grave eram mais propensos a vir a sofrer de perda auditiva do que aqueles com um grau moderado/ligeiro da doença.

 

“Um crescente conjunto de evidências indica que a osteoporose afeta não apenas a saúde óssea, mas os sistemas cardiovascular e cerebrovascular”, frisa o autor do estudo. “As nossas descobertas sugerem que a perda auditiva neurossensorial súbita pode ser outro dos mais amplos problemas de saúde associados à osteoporose”, acrescenta.

 

O estudo parece indicar que fatores como a densidade óssea e a desmineralização desempenham um papel relevante na relação entre a osteoporose e a perda súbita de audição.

 

Sendo os ossos do ouvido médio os mais pequenos de todo o corpo humano, são também críticos para a nossa capacidade de ouvir.  Se estes ossos do ouvido médio ficarem enfraquecidos há o risco de serem danificados ou de se partirem, provocando uma perda auditiva neurossensorial súbita. O estudo não prova que uma é a causa direta da outra, mas prova uma correlação inegável entre ambas as condições clínicas.

Embora os investigadores tenham aprendido com o estudo, ainda não é totalmente conclusivo se a deteção e tratamento precoce da osteoporose pode ou não reduzir o risco de perda de audição.

 

Osteoporose e perda auditiva: a importância do diagnóstico

Se tem um diagnóstico de osteoporose e está a começar a ter dificuldades em ouvir, é de vital importância que não ignore a situação. Se os ossos do ouvido médio já estiverem danificados ou fraturados, ainda tem opções.

Os aparelhos auditivos são capazes de melhorar a sua audição e são a opção de tratamento da perda auditiva recomendada para a grande maioria dos casos de perda auditiva neurossensorial súbita.

 

Certifique-se que testa a sua audição com regularidade. Um audiologista poderá ajudá-lo a determinar o melhor curso de ação para o tratamento da perda auditiva.