Read our blog posts below

Os aparelhos auditivos podem evitar que se desequilibre?

Sabia que os aparelhos auditivos, além de o ajudarem a ouvir melhor, podem também ajudá-lo a ter um melhor equilíbrio?

É o que sugere um novo estudo feito por investigadores da Universidade de Washington.

De entre muitos resultados, os investigadores concluíram que:

“O uso de aparelhos auditivos vai oferecer uma melhoria significativa no equilíbrio e uma diminuição do risco em adultos mais idosos com perda auditiva… Isto sugere que os aparelhos auditivos oferecem uma nova modalidade de tratamento do desequilíbrio, e permite que os contributos auditivos sejam considerados importantes para manter o equilíbrio juntamente com as pistas visuais, vestibulares e proprioceptivas.”

Trata-se de uma boa notícia se tem uma perda auditiva. Investigação a partir da base de dados do National Health and Nutritional Examination Survey revelou que para cada perda auditiva de 10dB, os indivíduos têm um risco acrescido de queda 1,4 vezes.

O estudo

Para conduzir o estudo, os investigadores avaliaram o equilíbrio em 14 utilizadores experientes de aparelhos auditivos de idade mais avançada. Para o “teste espuma”, foi pedido aos participantes que se mantivessem em pé com os pés juntos e os braços cruzados acima dos ombros durante 30 segundos num tapete de espuma. O “teste tandem” pediu aos participantes vendados que colocassem o seu pé dominante em frente do outro pé assentando-o do calcanhar ao dedo do pé e permanecendo em pé neste posição durante 30 segundos. Caso os participantes se movessem, abrissem os olhos ou dessem um passo o temporizador seria pausado.  Os teste foram conduzidos com os aparelhos auditivos ligados ou desligados, de forma aleatória.

Os resultados foram positivos:
- No “teste     espuma”, 10 dos 14 participantes obtiveram melhores resultados em     condições induzidas do que em não induzidas. Os outros 4 participantes     obtiveram uma pontuação máxima de 30 segundos em ambas as condições.
- No “teste     tandem”, os participantes conseguiram manter-se em pé durante uma     mediana de 3,2 segundos sem aparelhos auditivos e obtiveram uma mediana de     9,6 segundos com aparelhos auditivos.

Planos para o Futuro

O estudo da Universidade de Washington foi o primeiro do género a examinar a relação entre o equilíbrio e o uso de aparelhos auditivos. Apesar da amostra reduzida, os autores fazem notar que os resultados do estudo foram promissores e estatisticamente significativos. Será necessária mais investigação antes de podermos afirmar que os aparelhos auditivos são uma garantia no que à prevenção de quedas diz respeito, mas pode ser essa a direção a seguir em futuras investigações. Conforme referido pela publicação:

“Se o contributo auditivo é importante para manter o equilíbrio, a intervenção de aparelhos auditivos pode servir não só para melhorar o desempenho auditivo mas também para melhorar o equilíbrio. Revelar essa melhoria iria impactar significativamente os cuidados clínicos, introduzindo os aparelhos auditivos como um tratamento novo e eficaz contra o desequilíbrio em pessoas com perda auditiva.”