BLOG WIDEX
Sente Zumbidos? A Widex pode ajudar

Zumbidos nos ouvidos: o que são e como tratar?

30-06-2020
30-06-2020

O zumbido é um problema comum que provoca a sensação de ter um apito ou um assobio nos ouvidos. Porque é que isto acontece e o que pode fazer para se livrar deste desconforto?


Como surgem os zumbidos?

O motivo mais comum é a existência de um dano auditivo causado pela exposição prolongada a ruído excessivo.

Já lhe aconteceu assistir a um concerto e sentir um zumbido nos ouvidos até algumas horas depois? A seguir a um evento com sons demasiado altos, é comum sentir temporariamente um zumbido nos ouvidos. Na maioria dos casos, é de curta duração e desaparece passado pouco tempo.

No entanto, se estiver exposto a ruídos elevados por longos períodos, pode começar a sentir um zumbido com maior frequência, tornando-se até permanente. A boa notícia é que existem formas de tratar o zumbido e fazer com que este som seja mais suportável.

 

O que causa o zumbido nos ouvidos?

A causa exata do zumbido é desconhecida. Existem vários fatores que podem causar esta perturbação do foro auditivo. A exposição a ruídos demasiado altos com frequência é uma das principais causas apontadas.

Fumar, ingerir álcool em excesso, alguns medicamentos, tais como a aspirina, certos antibióticos, medicamentos para o tratamento do cancro ou até a cafeína, podem também ser a causa do zumbido nos ouvidos.

O zumbido também tem sido associado a infeções nos ouvidos, cera, alterações ósseas e distúrbios dos nervos sensoriais. Alguns destes problemas podem ser tratados, mas, por norma, não curam completamente os sintomas.

Os danos auditivos causados pelo envelhecimento também podem causar o zumbido. Tal como qualquer outra parte do seu corpo, o aparelho auditivo perde qualidade gradualmente à medida que envelhecemos.

Não existe uma explicação clara acerca do que acontece no interior do nosso aparelho auditivo ou do nosso cérebro quando sentimos o zumbido. Uma teoria aponta para que quando as células ciliadas dos nossos ouvidos são danificadas, geralmente por ruídos altos, os circuitos do cérebro não recebem os sinais corretamente.
Então, em vez de reproduzir os sons corretamente, o cérebro começa a emitir sinais, criando uma ilusão de som a que chamamos zumbido.

Embora o zumbido grave possa dificultar o sono, a concentração e afetar a memória, não é perigoso para a saúde. No entanto, alguns tipos são mais graves que outros. Um exemplo disso é o chamado zumbido pulsátil, o qual resulta de um problema de saúde e pode desaparecer após um tratamento médico adequado.


Como tratar o zumbido?

Além de reduzir o consumo de álcool, tabaco e cafeína, entre outras opções de estilo de vida, a terapia sonora pode ajudar. A aplicação de diferentes tipos de sons pode reduzir os efeitos mais comuns do zumbido, como por exemplo a dificuldade em dormir ou a sensação de stress.

Os sintomas podem ser aliviados através de terapias sonoras. Pode realizar uma terapia de som suave de forma a aliviar o zumbido nos ouvidos através de apps no smart phone, dispositivos sonoros para ajudar a dormir ou outro tipo de aparelhos.

Alguns especialistas afirmam que este tipo de terapia altera a sensibilidade das partes auditivas do cérebro e outros acham que funciona como uma distração da atenção.

Qual a ligação entre a perda auditiva e o zumbido?

Se sofre de perda auditiva, os sons originados pelo zumbido podem parecer ainda mais altos. É frequente a perda auditiva e o zumbido estarem associados. De facto, muitas pessoas que sofrem de perda auditiva também sofrem de zumbido e vice-versa.

Sabia que…

… a terapia sonora foi criada em 1903 quando um médico, de seu nome Spaulding, utilizou um piano para igualar a frequência do zumbido dos seus pacientes. Spaulding foi tocando um som repetidamente até que o zumbido se tornou inaudível para os seus pacientes.

Se tem zumbidos, saiba como poderá minimizar o impacto deste problema na sua qualidade de vida.

Marque já a sua Consulta Gratuita de Aconselhamento Auditivo na Widex.
https://www.widex.pt/pt-pt/marque-consulta-e-informacao-sobre-audicao/marque-consulta-com-um-audiologista

 

Fontes:

https://www.mayoclinic.org/diseases-conditions/tinnitus/symptoms-causes/syc-20350156

https://www.tinnitus.org.uk/sound-therapy

https://www.webmd.com/a-to-z-guides/understanding-tinnitus-basics

https://www.health.harvard.edu/diseases-and-conditions/tinnitus-ringing-in-the-ears-and-what-to-do-about-it

https://www.news-medical.net/news/2006/03/13/16544.aspx