BLOG WIDEX
Widex.Coclear

A perda auditiva está relacionada com a idade?

27-12-2020
18-02-2021

Embora possa parecer que sim, não se envelhece nem se perde a audição da noite para o dia. Ambas as situações acontecem de forma gradual ao longo do tempo. Neste artigo, vamos ajudar a identificar as várias fases da perda auditiva para que possa cuidar melhor da sua saúde.

 

A perda auditiva começa numa idade mais jovem do que provavelmente imagina. Abordamos neste artigo as várias fases da perda auditiva pelas quais os nossos ouvidos passam à medida que a nossa idade avança.

 

Parece evidente que a maioria das pessoas estabelece uma ligação entre a perda de audição e a idade, no entanto, existem várias fases da perda auditiva pela qual o nosso corpo pode passar. É do senso comum que a nossa capacidade de ouvir diminuí ao logo do tempo, mas é muito fácil esquecer o fato de que os cuidados com a saúde auditiva são fundamentais, independentemente da idade. Talvez fique surpreendido ao descobrir que o maior grupo da população que vive com uma forma de perda auditiva não tratada ou identificada se encontra entre os 40 e os 59 anos de idade.

 

Dentro dos nossos ouvidos, existe um determinado número de células ciliadas microscópicas. Ao contrário do cabelo que tem na cabeça, estas células ciliadas microscópicas no nosso ouvido interno não voltam a crescer.

 

Naturalmente, ao longo do tempo, algumas das células ciliadas desgastam-se e deixam de funcionar corretamente, o que explica a perda auditiva na maior parte das pessoas. A sua audição não se perde devido ao envelhecimento, mas sim porque foi exposto a sons agressivos durante mais tempo.

 

Como identificar a perda auditiva

O que muitos pensam ser perda auditiva relacionada com a idade, pode ser o resultado de vários fatores externos ao longo da vida. Aspetos como o tabagismo, condições de saúde existentes como diabetes ou até mesmo a gravidez ou ainda um histórico de problemas auditivos na sua família pode contribuir para a probabilidade de desenvolver perda auditiva.

 

Se identificar a perda auditiva em si, num amigo ou num familiar, uma dificuldade gradual em ouvir conversas, incómodo com sons agudos ou a sensação de zumbido nos ouvidos, é hora de falar com um especialista em audição.

 

Pode nem sequer notar de imediato, mas se verificar que as palavras no início e no final de uma frase são particularmente difíceis de ouvir, esta situação prende-se com uma potencial perda auditiva.

 

Os problemas auditivos são normais, e não há razão para se sentir constrangido ou receoso em admitir, mesmo que ainda não seja um estado demasiado grave.

 

Ficar à espera de que a sua audição regresse por magia é uma perda de tempo e vai dificultar o seu tratamento e recuperação. Fale com um médico, acompanhe um amigo ou um familiar, teste a sua audição e saiba mais sobre possíveis soluções. Mais tarde, ficará certamente agradecido por não ter esperado mais.