A música pode causar danos aos seus ouvidos?

Existem formas de proteger os ouvidos e ao mesmo tempo tirar prazer em ouvir música. 

Música - boa para a alma - e para os ouvidos?

Sabia que um terço das pessoas entre os 16 e os 34 anos de idade ouvem música com fones de ouvido durante pelo menos uma hora por dia; e que 1 em 7 conseguem multiplicar esse valor por quatro vezes? Muitos ouvem com o volume bem alto, chegando acima dos 100 decibéis - mais alto que um martelo pneumático?

É um risco de saúde auditiva pronto para acontecer!

Geralmente, as empresas privadas de aparelhos auditivos encorajam as pessoas acima dos 55 anos de idade, a fazer uma avaliação auditiva gratuita uma vez por ano. Aparentemente existe um centro auditivo que oferece essa avaliação anual a todas as pessoas acima dos 40! Estarão eles a antecipar o que poderá ser a norma nos próximos anos?

Então qual é a resposta para os crescentes desafios auditivos de hoje em dia?

Parte do problema pode estar nos próprios fones de ouvido - má qualidade - e o ambiente em que são usados - ruidoso! E o resultado de estar em tais ambientes? Tudo tem de estar com o volume ao máximo.

Auscultadores adequados e de boa qualidade podem causar menos danos porque tapam os ouvidos e bloqueiam muito do ruído de fundo. E assim não vai precisar do volume sonoro extra. Esperemos que este conselho não cai em "ouvidos moucos"!

Uma história de vida real sobre música, perda auditiva e zumbido/acufeno

Esteja atento aos sinais de perigo em performances ao vivo ...

Isso não teria ajudado um dos nossos pacientes "nos primórdios do rock 'n' roll". Naqueles dias o equivalente a iPods e leitores MP3 - sistemas hi-fi e gira-discos - não transmitia diretamente para o tímpano via os fones de ouvido. Mas isso não nos impediu de sofrer danos a longo prazo na nossa audição no que aos concertos ao vivo diz respeito .

O resultado pode ser uma perda auditiva, zumbido/acufeno ou mesmo ambos.
De facto, muitos dos experientes intérpretes de rock dessa era sofrem atualmente de perda auditiva, zumbido/acufeno, ou ambos. E como tal, também muitos dos seus devotos fãs. Houve um concerto dos Status Quo em particular a que um dos nossos pacientes assistiu. Como nos contou, talvez as acústicas estivessem perfeitas, mas o nível do ruído! Inacreditável.

O mais engraçado foi o efeito que teve nele após o espetáculo. Fale sobre o zumbido/acufeno. Ele disso que os ouvidos pareciam estar "vivos".

O zumbido/acufeno apareceu de repente 
A sua reação - e algo que ainda hoje lhe provoca risos - aconteceu assim que entrou no carro. Abriu as janelas para que o ruído saísse! O que pensa dessa sua ambição? Se alguma vez acontecer consigo, não perca tempo a tentar isso. Não funciona! Mas esperemos que passado um tempo os ouvidos fiquem limpos. Os ouvidos dele ficaram.

Ouça música mas sem ter perda auditiva ou zumbido/acufeno como efeitos secundários

Não existe qualquer desculpa para que seja tão afetado. A tecnologia hoje em dia está a produzir soluções à medida que vai criando os problemas. Também se especializa, antes de mais, em maneiras de prevenir a ocorrência de certas perdas auditivas, a não ser que surjam devido a uma condição médica ou ao envelhecimento natural. Estes incluem fones de ouvido e auscultadores assim como tampões de ouvido. Alguns são concebidos especialmente para ouvir música, para locais de trabalho ruidosos - até para quem anda de mota.

E são absolutamente necessários se for fã de Formula 1!

P.S. 
Se suspeitar que possa ter sofrido uma perda auditiva dessa maneira, ou tenha zumbido/acufeno, consulte o seu médico de família ou procure aconselhamento no privado com os audiologistas da bloom, sem custos associados, ligando o número acima ou requisitando uma consulta.

Mais conselhos sobre como proteger a sua audição são dados aqui: Pare de fumar - pela saúde das pessoas que o rodeiam, dos seus pulmões - e da sua audição! Leitores mp3 e coisas do dia-a-dia que podem causar danos à sua audição. Como se pode proteger.